Queimar é crime: Reflore/MS realiza “7a Campanha de Prevenção e Combate a Incêndios”

Queimar é crime: Reflore/MS realiza 7a Campanha de Prevenção e Combate a Incêndios

Campanha conta com a parceria da Famasul, Senar-MS, Corpo de Bombeiros Militar de MS e Ibama.

O fogo é perigoso; pode destruir plantações, matar animais, provocar a perda da biodiversidade, gerar prejuízos financeiros e até mesmo tirar a vida daqueles que amamos. Com a missão de conscientizar as populações rurais e urbanas sobre o tema, a Associação Sul-Mato-Grossense de Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas (Reflore/MS), junto a seus associados e parceiros, realiza a “7a Campanha de Prevenção e Combate a Incêndios”.

O dado mais recente sobre as causas de incêndios, divulgado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), aponta que mais de 70% são de origem humana. Com base nesse alto índice, o tema da campanha deste ano é “Queimar é crime”, baseado na Lei 9.605/98, voltada para crimes ambientais. Conforme o artigo 41 da Lei quem provocar incêndio em mata ou floresta pode ter como pena a reclusão, de dois a quatro anos, e multa. E, em caso de crime culposo, a pena é de detenção de seis meses a um ano, e multa.

“Queimar é crime e quem provoca incêndio pode ser punido por essa atitude. Nosso principal objetivo é criar a cultura da prevenção, mostrar para a população o quanto os incêndios podem trazer prejuízos sociais, ambientais e econômicos e, o que nós podemos fazer para evitar e combater tudo isso. Para tanto compartilhamos informações por meio de palestras, treinamentos, panfletagens e outras ações. Buscamos diminuir direta e indiretamente os focos de incêndios em nossa região, tornar MS referência na prevenção mundial, incentivar a união do meio rural nesta luta e desenvolver economicamente o estado com atrativos preventivos para indústrias de diferentes segmentos”, destaca o presidente da Reflore/MS, Moacir Reis.

Dados de incêndios em MS

 Segundo o Ibama, com relação ao número de focos de incêndios gerais no estado, em 2017 foram 7.446 focos e em 2018 foram 2.380, uma redução de mais de 60% de um ano para o outro. Vários motivos contribuíram para essa queda, um deles, foi o fator climático. A série histórica de dados tem mostrado que normalmente após um ano com número reduzido de incidências o ano seguinte apresenta um número alto de focos. Assim, os esforços contra os incêndios devem ser contínuos, daí a importância da realização anual da Campanha de Prevenção e Combate a Incêndios e, o propósito de criar a cultura da prevenção.

Em 2019, para se ter uma ideia, de 01 de janeiro a 12 de abril, já foram registrados 1.005 focos de incêndios em MS. O outono e o inverno são estações caracterizadas por tempo seco, ventos e chuva escassa; fatores que podem favorecer a ocorrência acentuada de queimadas e incêndios florestais. Por exemplo: uma bituca de cigarro jogada em uma vegetação seca nesse período pode ocasionar um grande incêndio. Por isso, as ações da campanha começam neste mês e seguem até outubro, período mais crítico do ano.

Ações programadas

Diversas ações estão programadas dentro da campanha. Serão realizadas palestras educativas em escolas rurais e urbanas da costa leste do estado. “As crianças representam o nosso futuro, elas são agentes multiplicadores de informações, por isso conscientizá-las desde cedo é importante para “plantar a semente” da cultura da prevenção. Para se ter uma ideia, em 2018 nossos associados estiveram em cerca de 40 colégios da região”, completa Moacir.

Outra ação é a realização do treinamento SCI – Sistema de Comando de Incidentes, por uma parceria entre o Corpo de Bombeiros e o Senar/MS. A capacitação almeja preparar os profissionais das empresas associadas a Reflore/MS para lidarem com situações de risco, relacionadas a incêndios florestais. No ano passado 80 pessoas foram capacitadas.

Para 05 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente, estão previstas blitz educativas em Três Lagoas e na região de Água Clara, com entrega de panfletos e adesivos, para orientar os condutores que trafegam pelas rodovias. A campanha também será divulgada via placas informativas instaladas em rodovias, compartilhamento de informações em redes sociais e em outros formatos. Nos últimos cinco anos as ações atingiram cerca de 500 mil pessoas.

Todos somos responsáveis

Qual o nosso papel diante deste cenário? O que podemos fazer para prevenir os incêndios? Para começar devemos deixar para trás algumas atitudes e hábitos que ainda praticamos. Algumas dicas: não ateie fogo no lixo, não acenda fogueiras próximo das matas, ao trafegar pelas rodovias não jogue lixo para fora do veículo (em contato com o sol esses materiais podem originar incêndios) e, frequentemente faça manutenção em caminhões, máquinas e tratores (quando desregulados os veículos podem soltar faíscas pelo escapamento). Pequenas atitudes irresponsáveis no período mais seco do ano podem trazer consequências graves para todos nós. Seja consciente, mude seus hábitos e compartilhe informações com seus familiares e amigos.

Serviço: a ‘7a Campanha de Prevenção e Combate a Incêndios’ acontece em diversos municípios do estado, por meio de ações educativas. A realização é da Reflore/MS e seus associados: Arborgen, Brasilwood, Corus Agroflorestal, Eldorado Brasil, Frigg Florestal, Niobe, Granflor, Grupo Atallah, Grupo Mutum, Lacan Florestal, Marca 7, Novo Oeste, Quilombo Florestal, Ramires Reflortec, Suzano e Vetorial e parceiros, entre eles: Famasul, Senar-MS, Ibama, Corpo de Bombeiros, Produtores Rurais, Polícia Militar Ambiental e Polícia Rodoviária Federal. Para denunciar focos de incêndio ligue 193.

 

Reflore/MS: é a Associação Sul-Mato-Grossense de Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas que reúne importantes empresas da cadeia produtiva da floresta com sede ou filial em Mato Grosso do Sul. Tem como missão congregar, promover e defender os interesses coletivos das Empresas Associadas que se dedicam ao Desenvolvimento Sustentável com base em Florestas Plantadas.

Fonte: Assessoria de Comunicação Reflore/MS

2019-04-22T11:21:05+00:00